CAROLINA SALGADO


» Bio

»Entrevistas

»Frasesde Carolina

» O que dizemdela

» Vídeos

» Mais notícias

» Voltar

spacer
 
OLivro  'Eu Carolina'


O livro 'Eu, Carolina',lançado no início de Dezembro, em que Carolina Salgadoexpõe, não só a sua vida íntima com Pintoda Costa mas também factos que comprometem o Presidente doFutebol Clube do Porto nos crime de corrupção desportivae evasão fiscal, e ainda o acusa de ter sido o mandante de uma"coça" ao ex-vereador do PS de Gondomar Ricardo Bexiga, foi semdúvida alguma a obra mais falada do ano (2006). Asrevelações de Carolina levaram mesmo à reaberturade processos relacionados com o caso de corrupção nofutebol Português "Apito Dourado"; processos esses queestão a ser coordenados pela magistrada Maria JoséMorgado.

in "24Horas",  29 Dez 2006



No livro publicadopela D. Quixote, no sofrível estilo Inglês «kiss andtell», Carolina conta que foi uma bem comportada meninaaté ao falecimento da avó. No antigo Liceu de Gaia,traumatizada com a perda, fez-se rebelde. Aos 16 anos, perdeu-se deamor pelo futuro pai dos filhos, relação proibida pelafamília. "Cega de amor" fugiu de casa. Com dois filhos nosbraços, diz que descobriu que o marido era "um mulherengo",escapando-se para casa da irmã. Tornou-se promotora de vendas,mas como ganhava pouco aventurou-se no 'Calor da Noite', onde,afiança, ter-se mantido virtuosa, não se sentando sequerao lado dos clientes que a abordavam, atraídos pelos seus modosrecatados. Outra das regras era não dançar comninguém, tabu que quebrou com Pinto da Costa, por quem seapaixonou.

(..) Há um ano, mergulhada nas ondas de uma praia do Porto,Carolina Salgado ilustrava com posses provocantes as centrais de umarevista cor-de-rosa. Irradiando felicidade, confessava ter realizado,tão jovem, os três maiores sonhos da sua vida - conhecerpessoalmente sua Santidade o Papa, Valentim Loureiro e Pinto da Costa."Seu marido", lembrava, anunciando para breve o casamento, abrilhantadopela voz de Ágata.

Quatro meses depois, chegava ao fim a aventura que os maispróximos do casal sempre temeram acabar mal - desnudada napraça pública e recheada de roupa para lavar.

in "Expresso",16 Dez 2006


Frases do livro:

»»  "O Jorge Nuno pediu ao major que, como presidenteda Liga, intercedesse, usasse das suas influências, de modo a queo Mourinho não fosse penalizado ou mesmo suspenso [O caso dacamisola que Mourinho rasgou ao jogador do Sporting, Rui Jorge]».

»»  "o Araújo funcionava como uma ponte entre oJorge Nuno, o Reinaldo e os árbitros, disponibilizando-lhessimpatias, tais como raparigas e outros bens, a que, em código,davam o nome de «fruta» e de «café com leite"

»»  "Apesar de ainda não ter 30 anos, a minhaexperiência de vida já é longa"

»» "E, por fim, a Jorge Nuno [Pinto a Costa], por tudo oque me ensinou. Sem ele este livro nunca teria sido possível."

spacer